sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Smartphones

Telefone adicionado (com Photoshop) à uma antiga pintura
Os Smartphones em tempo recorde se tornaram os melhores amigos dos homens. E das mulheres. E dos adolescentes. E das crianças.
O cão perdeu o posto. Continua onipresente, é verdade. Mas faria mais sucesso hoje se tivesse teclado no focinho, tela na barriga e wi-fi no rabo.
E o Smartphone ainda tem a vantagem de não fazer cocô nem precisar de visitas regulares ao veterinário.
Cães também deveriam ter suas próprias redes sociais
Quanto ao resto, os custos são similares. Não se gasta com ração nem vacinas nem banhos. Mas as operadoras são vorazes em seu preços e parcimoniosas em seus gastos com instalações de antenas que melhorariam o sinal 3 ou 4G.
No mais não causa mais espanto ver gente verificando ligações perdidas, sms, whatsapp, facebook, instagram em transportes públicos, escolas, consultórios, filas de bancos, trabalho, cinemas e até em missas e velórios.
Certa vez fui a um show. 10% estavam assistindo todos os detalhes do mesmo. Os outros 90% estavam tirando fotos ou filmando incessantemente.
Viam o show pela telinha do smartphone. Busco entender isso.
Eu já tentei ver vídeos de shows musicais filmados da plateia com smartphones. Não fui além de cinco minutos. Imagem tremida, ângulos péssimos, som sofrível. Ninguém vê.
Tudo bem filmar uma música e tirar algumas fotos para as redes sociais. Mas daí a estar alí e não ver nada efetivamente "ao vivo"?
Apenas um desses paradoxos do modismo que não é mais modismo e veio para ficar.
Dizer que o problema é se ligar tanto no virtual que o real acaba parecendo algo secundário é chover no molhado.
Como a maior parte de minha vida foi vivida fora do ambiente das telinhas mágicas das redes sociais, não tem como me transformar agora.
Mas fico pensando como serão as relações nas próximas décadas. Relações humanas e dos humanos com o mundo que o cerca.
Os cães sobreviverão?
Com a palavra a Apple, Samsung, Microsoft e Mark Zuckerberg.
Agora me dão licença que tenho que atualizar minha foto de perfil. Depois, praia! Aí aproveito para tirar algumas fotos e postar de lá mesmo...

P.S.
Previsão do blog: daqui a alguns anos (ou antes) vai ser chique quem administra seu tempo e vive sua vida sem inseri-la nas redes sociais. Sei que isso parece aberração hoje mas o blog tem um discreto dom profético e de clarividência. Não riam. :)

Clarividência: "A clarividência é a capacidade de ver com clareza. É a visão da própria alma, que percebe a realidade num nível mais amplo e elevado. Seu surgimento é consequência natural do desenvolvimento espiritual humano na medida em que a pessoa devota-se ao crescimento interior e aproxima-se de estados de consciência sutis."


A música: vocês não vão acreditar mas ouve um tempo que existiam telefones com fio que só serviam para falar com pessoas distantes. Naqueles tempos só desejávamos uma linha (que tivesse sinal) para chamar um médico, falar com a namorada, entrar em contato com um parente distante.
A Electric Light Orchestra (ELO) cita isso nesta canção de 1976.

4 comentários:

  1. Antônio Boaventura16 de janeiro de 2015 11:07

    Olá.
    Excelentes suas crônicas, com olhar de observador e fino traço de humor irônico.
    Quanto a mim, frequento a Internet mas já estou no futuro que você previu, pois abandonei as redes sociais definitivamente.
    Parabéns. Votos que continue com este ótimo blog.

    ResponderExcluir
  2. Aproveite a praia!!! Sem smartphone! kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Agradecemos a participação através dos comentários. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Rarararara... Redes Sociais pra cachorro é ótima!

    ResponderExcluir