sexta-feira, 9 de outubro de 2015

O sonho que tive e seu possível significado (sem recorrer a Freud)

Um ônibus no sonho?
Tenho sonhado ultimamente.
Pode não significar nada que mereça um registro aqui e vocês - meus 17 leitores - estarão certos. Mesmo assim me arrisco a escrever sobre isso. Ainda que com a possibilidade dos 17 se reduzirem a 7.
Dizem que sonhamos sempre. O cérebro não para. Mas na maioria das vezes não nos lembramos. Ocorre que ultimamente tenho me lembrado. Pelo menos em flashes. Não sei se tem ocorrido com vocês isso também.
Na última noite sonhei que estava em uma excursão. De ônibus. Na verdade íamos a um casamento. Em Brasília. Nos arredores de Brasília. Meio distante do centro.
As casas eram de classe média, muito espaçadas uma das outras e eram longe de tudo. Pensei que não deve ser legal morar tão distante de um centro urbano.
Aí me questionei: o que pensa um morador de Nova Yorque sobre quem mora em uma distante cidade de porte médio no Brasil? Ou o que pensa um morador de Ipanema sobre um morador do Irajá? Ou, ao contrário, o que acha quem fugiu dos centros urbanos e está lá longe, na roça, na natureza?
Nem pensam né?!
Não me lembro quem estava na excursão. Nem porque a cidade era Brasília. Nem de quem era o casamento.
Aí tentei montar o quebra-cabeças, já acordado, pois perdi o sono lá pelas 4 da madruga.
Vi noticiários de Brasília antes de dormir. Aliás qualquer noticiário parece só falar o tempo todo da cidade. Da cidade não. Do Congresso e do Planalto. Haja saco.
Também antes de dormir soube que meu irmão parte hoje em um ônibus fretado pelo grupo de amigos motociclistas para o Salão Internacional de Motocicletas em São Paulo (Salão Duas Rodas 2015).
Fora o fato de fazer uma mini-viagem de ônibus fretado todos os dias, pois trabalho em uma cidade vizinha.
Sobre casamentos, devo ter visto ou ouvido alguma coisa a respeito no mesmo período. Aí se juntou tudo.
O fato é que me dei conta de que há séculos não faço uma excursão com amigos. Isso foi relativamente comum na época de jovem estudante, lá em um distante subúrbio carioca.
Depois teve uma, para João Pessoa, já nos tempos do coral da Escola Técnica.
Desconfio que exista apenas um significado para este sonho: talvez eu esteja querendo voltar àqueles tempos mais simples, calmos e gostosos. Unir duas coisas boas: viajar e estar ao mesmo tempo com amigos, sem maiores compromissos.
Hoje à noite meu irmão vai "reativar" essa experiência ao entrar no ônibus e rever a galera das motos. Talvez essas coisas simples é que sejam o melhor da vida.
Quanto ao sonho, me esqueci do resto. Vamos aguardar a próxima madrugada. Tomara que não seja um pesadelo. E chega de Brasília!

Em tempo: Sigmund Freud publicou em 1900 um livro chamado "A Interpretação dos Sonhos". Passados 115 anos, ainda não existe uma conclusão precisa sobre o tema. Faça você também sua própria interpretação. Isso se lembrar de algum. E quanto mais "viajante", melhor!

Um comentário:

  1. Excursão de onibus com amigos é bom demais!

    ResponderExcluir