terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

New Age + Heavy Metal

A música está presente em minha vida desde sempre.
E vai ser assim até o fim.
Não como músico ou criador musical ou produtor.
Apenas como ouvinte e eventualmente como divulgador através de breves textos.
Assim, sempre estou envolvido com discos, vídeos, arquivos musicais, revistas especializadas, livros, etc.
Com uma vantagem (desvantagem para muitos): gosto de quase todos os gêneros musicais, desde que seja música boa para meus ouvidos e emoções.
E mesmo quando não estou ou não posso colocar a música em primeiro plano de minhas atenções, ela costuma estar presente sempre, como fundo musical do trabalho, de tarefas caseiras, de leituras, etc.
Ao ver um bom filme - outra de minhas paixões - fico atento também à trilha sonora e ao papel que desempenha na cena.
Corciolli
E acho que - para qualquer pessoa - a solidão passa longe (para quem se incomoda com ela) quando se tem a companhia de um bom livro e um bom disco.
Amantes musicais e colecionadores como este escriba estão sempre descobrindo coisas novas. "Garimpeiros" de sons. Se já era assim antes da Internet, imaginem agora com toda essa facilidade.
Só como exemplo, há alguns minutos atrás - pensando em fazer um texto sobre músicos que se dedicam à New Age no Brasil - achei acidentalmente esta inusitada parceira dos paulistas Corciolli e André Matos.
Corciolli é um tecladista e compositor que tem dedicado a vida a criar sonoridades de tons místicos e espiritualistas de rara beleza.
Já o André Matos se destaca como cantor de fama internacional por sua atuação em bandas de Heavy Metal como Viper, Angra e Shaman.
Como assim? New Age e Heavy Metal juntos? Isso não é uma contradição? E ainda por cima músicos brasileiros?
Pois é. Vejam só. Eu gostei.



Um comentário:

  1. Muito bom! Essas descobertas suas são sempre muito legais!

    ResponderExcluir