segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Ansiedade

Nunca tive depressão. Nem Síndrome do Pânico. Pelo menos por enquanto.
Mas uma ansiedade congênita sempre me incomodou.
Vem de uma preocupação exagerada com o futuro. Mas não só isso. Também com as responsabilidades exigidas pelo trabalho. E família. E finanças. E etc.
Não perceberão nada ao conversar comigo. Não externalizo. Pior para mim.
Mas tal fato não é privilégio deste ansioso escriba.
Ansiedade é um dos problemas emocionais que mais tem crescido nos últimos anos.
Boa parte das vítimas já tinha um gatilho pronto a ser disparado. Com as exigências atuais em todas as frentes é fácil prever que aquele aperto no peito difícil de descrever iria se tornar uma rotina na vida de milhões de pessoas all over the world.
A boa notícia é que tem coisa muito pior (isso é bom?) e que podemos minimizar de diversas formas essa sombra que nos acompanha.
Os tarjas-pretas estão entre as formas mais fáceis mas sabemos que não são os mais recomendáveis.
Tentar trabalhar a mente racionalmente seria o melhor caminho, mas não é tão simples assim. Desconfio que já ocorram grupos de ajuda, do tipo "Ansiosos Anônimos", sobretudo para aqueles em grau mais elevado.
Sim, há escalas de ansiedade.
Outro caminho é a meditação. Acalmar a mente. Existem diversos tipos e vale a pena tentar, embora seja também um desafio para qualquer ocidental minimamente estressado.
Seguir e ter apoio de uma religião pode ser milagroso para muitos.
Alguns apelam: aliviam a ansiosa tensão com alguns chopps ou um cálice de vinho. Se puder e funcionar, desde que de forma civilizada, tudo bem. Mas não tentem tomar uma caixa de cerveja por dia, nem duas garrafas de vinho antes, durante e depois do jantar. Neste caso iriam acabar parando em outro A. A.
O fato é que estudos tem mostrado que esta é a doença do século. Peraí, já viram quantos estudos diferentes apontam diferentes problemas como a "doença do século"? Acho que estão em disputa do tipo "a doença que eu pesquiso é mais importante que a sua". Ou: "a minha pesquisa é mais importante que a sua".
E nessa ficamos mais ansiosos ainda. Mas ao que parece os pesquisadores estão mais ansiosos que nós.
Mas... como é verão, as praias estão cheias, o chopp está gelado e tem um Psiquiatra na esquina, então tá tudo bem.

Música da pseudocrônica: para relaxar a mente, despertar o espiritual, dormir ou entrar em desespero por achar a música tenebrosa, Bill Douglas. Eu gosto. Mas não se aflijam, o visual traz pinturas do holandês Jan Vermeer (1632-1675), chamado de "o mestre da luz". Vale a pena.

9 comentários:

  1. Seguem algumas das mensagens que recebi relativas à criação do blog. Agradeço o carinho de todos.

    ResponderExcluir
  2. Que boa notícia Marquinhos!
    Até que enfim uma boa nova de fato, não terminaremos 2014 sem um bom motivo p acreditar em novos tempos e inovadas formas de se ver e se colocar no mundo!
    Continuarei na torcida por vc meu irmão. ..penso q sempre podemos mais e melhor, e vc tem demonstrado esta capacidade incrível de recriação e de inovação, siga em frente e não tema, acredite na voz que nos é oculta e aposte as suas fichas, pois o jogo sempre continua ainda que as regras não sobrevivam frente a força dos tempos!
    O ensurdecedor silêncio dos francos dará vez ao forte abalo do berro dos justos!
    Que 2015 seja marcado pela força de sua coragem e pelo aperfeiçoamento de sua idéias em nome da alegria, da paz e do amor!

    ResponderExcluir
  3. Entrei lá no blog para ler seus textos e estão muito bons...parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. Marcos
    Estou e estarei sempre interessado em ler qualquer coisa que você resolver escrever, porque você é aquele cara que tem sensibilidade e sabe ver as coisas com o olhar do artista.
    Um 2015 próspero, com muito amor no coração e tesão nas coisas que faz.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  5. Olá Marquinhos
    Gostei do blog. Vá em frente.
    Vou me tonar leitor assíduo.

    ResponderExcluir
  6. Ótimo! Estava me sentindo meio órfão. rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo blog, Marcos.
    Será um grande prazer acompanha-lo.
    E, mais uma vez, obrigado pela honra de participar com uma obra minha; use sempre que quiser!

    ResponderExcluir
  8. Olá amigo, que saudades!
    Que bom ser escolhida para ler seu blog "secreto". Terei muito prazer em compartilhar de suas impressões!
    Tudo de bom para o próximo ano, bem como, para o blog! Bj

    ResponderExcluir
  9. Adorei!
    Obrigada por nos brindar com mais essa opção.
    Mas não abandone ou outro blog com Luiz Felipe Muniz afinal a parceria de vocês é fundamental!
    Bjs.

    ResponderExcluir